TV e arroz branco!

23-06-2015 18:07

    Entre o trabalho e o ginásio, com paragem no supermercado mais perto, ela veio a casa adiantar o jantar e fazer aquelas coisas que as mulheres, e sim, certo, alguns homens também, fazem quando chegam a casa do primeiro emprego! É que isto de ser dona/o de casa é mesmo emprego, ocupação a tempo inteiro e mais uns tempos!

    Enquanto o jantar vai cozinhando no fogão e ela vai rodando pela casa, na TV, casualmente ligada na RTP 1, o programa “Há tarde” vai enchendo o ar de sons. O apresentador é um dos homens mais icónicos deste país e ela detém-se um pouco a prestar atenção ao que por lá se passa. É o mesmo de sempre, um comediante que sempre esteve à frente do seu tempo, que percorreu vários canais televisivos e diversos formatos de programa, mas que no fundo faz sempre o mesmo. Ou seja, o programa roda à volta de si, tem lá amigos e fala de uma peça de teatro desses mesmos amigos, mas fala sempre de si, das suas histórias, das pessoas que conheceu e com quem privou. Cozinha almôndegas enquanto conversa com os amigos, mais uma das suas facetas, prova que faz tudo bem…

    É engraçado ouvi-lo e recordar bons momentos da nossa televisão, de uma altura em que apenas tínhamos um canal e, surpresa das surpresas, tínhamos que nos levantar para ligar e desligar a TV: Ao mesmo tempo ela pondera se, num programa da tarde, se justifica tanto “eu”! Ele é um homem interessante, profissional, um génio… mas, parece-lhe a ela, que cai sempre no mesmo: histórias dele e da sua vida cheia. Se calhar ele é que está certo, temos que ver estas pessoas enquanto as temos e podemos disfrutar do seu génio. Postumamente já nada conta. Enfim, cogitações dela, entre uma panela de arroz branco e um tacho de carne picada, prontos a compor um empadão. Agora vai malhar…