País baseado em factos reais... ou não!

20-07-2015 23:03

    Era uma vez um país onde se cogitou por bem que, na senda de uma escola de qualidade e, o mais capital de tudo, para todos, o melhor mesmo seria colocar 30 alunos em cada turma.

    Assim, os governantes deste país atribuíram um número manifestamente escasso de turmas a cada escola, talvez não a todas, e ordenaram que em cada sala de aula fossem colocadas as 30 crianças. Claro que estes doutos homens, do alto da sua sapiência, no conforto mediatizado dos seus gabinetes, não davam aulas a estes meninos.

    Estes senhores não sabiam o que era decorar tantos nomes ou conhecer as características distintivas inerentes a cada um destes seres viventes, com a rapidez necessária ao decorrer dos dias. Não faziam ideia de que alguém teria que chegar a eles, de alguma forma, ensinando 30, a todos e a cada um, em cada 45 ou 90m do dia. Não sabiam o tempo que levava a corrigir testes, devidamente, de tantos meninos, o tempo e o envolvimento necessário para avaliar equitativamente tantos petizes. Não sabiam que um menino mais lento, com mais dificuldades, ou mais rápido na aprendizagem ou até com questões emocionais teria que ter tratamento diferenciado. Que haveria 30 tratamentos diferenciados nem cada um daquelas turmas! Não sabiam tantas e quantas coisas e loisas que outros conheciam, remediavam, levavam a cabo ao longo das horas ano letivo… quiçá até soubessem, mas de nada valia… havia coisas bem mais importantes no reino! A decisão estava tomada e assim seria.

    Era um país assim, com tantas outras e igualmente caricatas e absurdas decisões! Parece-vos familiar? Talvez a realidade seja pura coincidência… ou não!