Dias assim...

04-11-2014 19:54

    Costuma dizer-se que não se devem tomar decisões quando sentimos raiva, nem fazer promessas quando estamos felizes, a ideia será manter a perspetiva das situações, a frio.

    Ainda na ressaca do dia de hoje, talvez a quente, ela desejou trabalhar num local isolado, onde pudesse fazer o seu trabalho sem lidar com os humores dos outros, as educações díspares, ou falta delas, de cada um, as vivências individuais fácies ou amarguradas de quem a rodeia.

    Indubitavelmente viver é isto, interagir com os outros, condescender, lidar com… Os outros também acarretam com o feitio dela. É assim mesmo.

    Mas na sua profissão, como em tantas outras, a pressão de lidar com cerca de cem mentes, mais trinta menos trinta, durante a semana, é por vezes esmagadora. Não se é mãe ou pai deles, não se é amiga/o deles, não de é intima/o deles, nem sempre se conhecem todas as condicionantes das suas experiências de vida, mas mesmo assim temos que ser mães ou pais, amigas/os, confidentes, castigadoras/es, compreensivos/as, resolver as ocorrências que ali decorrem. E há dias em que é “mais fácil” que noutros! E é isto, amanhã a semana continua!