Curtas de África!

07-08-2014 22:36
A foto invoca o remotamente vivido numa terra pretensamente
promissora: a cor do sol, a criança sentada na relva verde, de vestido
azul lembram-lhe que um dia nasceu em África.
 
Teve uma quinta em África, pela qual lutou durante anos,
desbravando terra inóspita e desconhecida e que perdeu num ápice,
algures numa ponte aérea entre o Ultramar e a Metrópole.
 
 
Proprietário de uma quinta em África não conseguia adaptar-se ao
exíguo quarto, espaço alugado a muito custo, num quinto andar
apinhado de pessoas, apelidadas de “retornadas”.
 
À casa senhorial e imponente da quinta chegavam os sons da
sanzala, os cheiros da terra húmida e quente e a harmonia de uma
vivência folgada. Ainda hoje se sente afagada nesta memória.
 
 
As lágrimas rolavam em cascata pela face acobreada e já ninguém a
questionava. Sabiam que algo despoletara a recordação da longínqua
quinta africana e que o jantar seria cachupa.