Cirurgias e cambiantes...

10-02-2015 22:49

    Quando Ela esteve no SPA e lhe foi dito que seria operada, bypass às pernas que é coisa que arrebata os sentidos, o coração ficou-lhe a bater bem mais forte, ou terá momentaneamente parado quiçá! Acabou por não ser operada, decisão médica e não sua! Se tivesse que ser, seria, que remédio! Qualquer um quereria ficar bem, e, sendo essa a solução, a cirurgia teria que ser suportada!

    Há uns anos, após ter perdido cerca 20 de quilos, e ter já passado por amamentar o filho durante quase 10 meses, uma médica sugeriu-lhe que colocasse silicone no peito, assegurando que era algo seguro, sem riscos para a saúde, e com benefícios estéticos. Neste caso, tendo opção e sendo “apenas” por uma questão estética, Ela não o faria. Não porque discorde, mas porque ser “cortada” por razões tão-somente de estesia, que, ainda assim, podem incrementar a autoestima, para Ela, não é algo em que cogite! Não diz, nunca diz isso a nada, que “desta água não beberei”, são sempre questões a serem ponderadas quando com elas nos deparamos!

    Hoje o mundo conheceu imagens estranhas, jactanciosas de uma atriz, linda, quarentona de sonho para qualquer pessoa com bom gosto. Já há uns meses, uma outra atriz havia sido retratada da mesma forma. As imagens dos pré e pós-operatórios são desconcertantes… Não. Elas até não ficaram feias, talvez nem o conseguissem uma vez que nunca o foram. Mas ficaram estranhas, inócuas, sem traços de personalidade, sem aquela marca da varicela que as acompanharia desde crianças, sem aquelas ruguinhas à volta dos olhos que recordam um sorriso, sem aquilo que as definia como elas.

    Logo se avança com um “ah e tal, é maquiagem…”. Ela não acredita nisso, uma boa maquiagem faz milagres, deixa-nos lindas e confiantes, não inexpressivas. As senhoras, e os senhores que fazem estas cirurgias lá saberão os seus porquês! Ela apenas não o faria, apesar dos quase 42 anos e das rugas que por cá se fazem notar, é assim que Ela é, e pronto! Perder peso, de forma educada e controlada, manter a atividade física, tentar estar saudável, é respeitar o corpo em que se vive! Isto, para Ela, bem entendido, é extrapolar estas premissas. É o que Ela pensa, pelo menos!