2014 out / 2015 in

22-12-2014 21:45

    E eis que chega aquela altura de fazer o balanço do ano. Vem ai um ano novinho em folha, 365 dias, repletos de vinte e quatro horas limpinhas e inteirinhas para disfrutar, emagrecer, deixar de fumar, ter melhor feitio, correr uma maratona, comprar a casa, mudar o carro, casar, ter o filho, planta a árvore, escrever o livro… et caetera! Tamanhos e variadíssimos planos todos fazemos.

    E de repente chega a realidade, aquela com que não sonhamos, aquela que não pedimos, que não ansiamos, da qual nem suspeitamos. Para ela 2014 não foi um ano bom. Foi um ano de dor, encontro com uma condição física diferente, adaptação ao que não queria nem quer adaptar-se, mas lá o vai fazendo. Mudanças várias, decisões ponderadas, mas nem por isso menos difíceis. Ao mesmo tempo trouxe viagens inesperadas, amor renovado pela escrita, sonhos doces de futuro, esperança.

    Que acabe este ano. Venha de lá o próximo. Veremos o que nos traz, o que fazemos ou ajudamos no que ele nos traz, como vamos preencher os grãos da ampulheta dos dias. 2015, sê bem vindo!